Produtores rurais de Brasnorte querem que suas fazendas passem a pertencer a Campo Novo do Parecis - GAZETA DO NOROESTE MT

A Notícia sempre no tempo certo e do seu jeito!




Brasnote
+23...+30° C

13 de Março de 2017 às 19:57

Produtores rurais de Brasnorte querem que suas fazendas passem a pertencer a Campo Novo do Parecis

Da Redação

Tweet

Divulgação

“Estamos em uma região de difícil acesso, para chegar a Brasnorte temos que passar por Campo Novo, isso sem falar que é o município vizinho que nos atende com recuperação de estradas, saúde e educação”, afirma Zeur Fedrizzi, presidente da Associação Entre Rios

Produtores rurais da comunidade Entre Rios, município de Brasnorte, estiveram reunidos com os deputados Pedro Satélite, Wagner Ramos e Eduardo Botelho, presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), para solicitar uma nova divisão territorial do município.

 Eles alegam que devido à distância de quase 400 km de Brasnorte, a referência acaba sendo Campo Novo do Parecis, 200 km mais próximo. “Estamos em uma região de difícil acesso, para chegar a Brasnorte temos que passar por Campo Novo, isso sem falar que é o município vizinho que nos atende com recuperação de estradas, saúde e educação”, afirma Zeur Fedrizzi, presidente da Associação Entre Rios.

Os produtores solicitaram que a Assembleia, juntamente com a Secretaria Estadual Planejamento e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizem um estudo para constatar as dificuldades enfrentadas por quem reside na área a ser desmembrada.

  “São 68 mil hectares onde estão situadas dezenas de propriedades rurais, uma região altamente produtiva que depende em quase tudo de Campo Novo. O que buscamos em parceria com os deputados é legalizar essa situação”, relata Rafael Machado, prefeito de Campo Novo do Parecis.

A opinião é compartilhada por Fagner Tavares da Cunha, presidente da Câmara de Vereadores de Campo Novo.

Para o deputado Pedro Satélite, que liderou a reunião, é preciso primeiro buscar um consenso entre os municípios. “Temos aqui a manifestação dos produtores que se sentem prejudicados. Mas só através de um amplo debate com a sociedade e a classe política dos municípios, com o amparo do estudo técnico será possível tomar uma decisão”.  

Comente Logo Abaixo

Josias de Souza/As revelações da Odebrecht e o futuro da chapa Dilma-Temer

© 2013 - 2017. Todos os direitos reservados. Gazeta Do Noroeste MT